Sertões: Fãs do Pará viajam até 1.000 quilômetros para encontrar os ídolos do rali

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Casal da cidade de Xinguara, a mais de 700 quilômetros de Belém, viajaram até o Tocantins, onde o Sertões concluiu nesta quarta-feira a etapa que levou os competidores a Porto Nacional

O Rally dos Sertões desperta curiosidade e paixão por onde passa. É comum ver, nas cidades onde a caravana do principal rali brasileiro chega, a quantidade de moradores locais se aglomerando para ver de perto os carros, as motos, os pilotos e saber como cada um se sai na disputa.

Nesta quarta-feira (28), dia em que foi concluída a disputa da quarta etapa, o casal Dinaldo e Luana Mendes viajaram de Xinguara, no Pará, até Porto Nacional, no Tocantins. São 570 quilômetros de deslocamento só para ver de perto os ídolos – os irmãos Cristian e Marcos Baumgart.

Veja também:

Rally Rota Sul volta ao calendário depois de 15 anos: Pelotas será cidade anfitriã Rally Rota Sul volta ao calendário depois de 15 anos: Pelotas será cidade anfitriã
Sertões Series encerra a temporada no sul, valendo pelo Sul-americano para Carros...
VÍDEO | Sertões volta à SP com largada na capital e o Rally de São Paulo VÍDEO | Sertões volta à SP com largada na capital e o Rally de São Paulo
Maior rally das Américas reencontra as suas origens paulistas. Vale do Ribeira será palco do Rally de SP e do projeto Social do Sertões...

“Quando o rali passa por alguma cidade que fica a menos de mil quilômetros de onde vivemos, damos um jeito de ir conferir de perto”, destaca Dinaldo, que é autônomo e nas horas vagas é piloto de motocross. A paixão pelo rali vem desde 2005, e pela equipe X Rally Team, desde 2016, quando Cristian Baumgart e Beco Andreotti ganharam o primeiro dos três Sertões da dupla.

“Fomos até Ponte Alta e depois Palmas, nas duas etapas finais daquele ano, e tanto o Cristian como o Marcos nos receberam dentro da equipe. Foi uma coisa espetacular o profissionalismo e a simpatia deles, nos recebendo com alegria e conversando bastante com a gente. Aí não tem nem como torcer para outro”, confessa Dinaldo.

Outra demonstração de carinho com a equipe veio de Izadora, de 8 anos, aluna do 3º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Evangélica Araguaia, em São Miguel do Araguaia (GO), chegada da etapa anterior. Aos alunos foi dada a tarefa de desenhar o que gostariam de ver quando a caravana do Sertões chegasse à cidade. Izadora desenhou uma moto e também o carro da equipe, com o número 301 carregado por Baumgart e Andreotti.

“São coisas que a gente, sinceramente, não espera. A gente fica tão concentrado, tentando fazer o nosso melhor, competindo em um ambiente difícil, hostil, com adversários difíceis, e quando a gente recebe esse tipo de carinho é algo surpreendente e que nos emociona muito”, derrete-se Cristian.

Segundo ele, o carinho serve de combustível para o time seguir. “Acho que fiquei tão feliz quanto eles de ser reconhecido. O mínimo que a gente tem de fazer é dar atenção, interagir, saber de onde essas pessoas vêm. Fazemos rali porque gostamos, mas este carinho das pessoas que gostam da gente é um combustível inestimável”, conclui Cristian.

Vitória na quarta etapa e liderança mantida

Antes de se emocionar com a visita do casal de fãs paraenses, Cristian venceu mais uma etapa do Sertões ao lado do navegador Beco Andreotti. O trecho cronometrado de 277 quilômetros entre São Miguel do Araguaia (GO) e Porto Nacional (TO) foi, em sua opinião, o mais divertido do rali até agora.

“Espetacular, não tem outra palavra para descrever o trecho de hoje. Parecia uma etapa do WRC (o mundial de rali de velocidade). Rápida, sinuosa, com saltos, paisagens belíssimas e absurdamente divertida de pilotar”, destacou o atual tricampeão do Sertões, que com a vitória na quarta etapa aumenta sua margem na liderança acumulada para 6min56s sobre Guilherme Spinelli e Youssef Haddad.

Marcos Baumgart e Kleber Cincea tiveram, desta vez, uma etapa limpa. Tentando recuperar terreno, terminaram com o quinto melhor tempo, e agora são quarto na classificação geral entre os carros. “Os dois dias anteriores foram um pouco ruins por motivos diversos, e hoje foi bem mais divertido. Claro que buscamos recuperar o terreno perdido, mas ainda temos mais etapas pela frente”, afirmou.

A quinta-feira (29) marca o início da segunda metade do Sertões 2019 com a etapa maratona, na qual os veículos não podem receber manutenção por parte das equipes. A caravana, agora, entra na temida região do Jalapão para 300 quilômetros cronometrados até São Félix do Tocantins (TO).

Etapas restantes: Sertões 2019 – 24/08 a 01/09

5ª etapa – 29/08 – MARATONA
Porto Nacional (TO) - São Félix do Tocantins (TO)
Trecho Cronometrado – 300 km
Total: 435 km

6ª etapa – 30/08
São Félix do Tocantins (TO) - Bom Jesus (PI)
Trecho Cronometrado – 540 km
Total: 542 km

7ª etapa – 31/08
Bom Jesus (PI) Crateús (CE)
Trecho Cronometrado – 320 km
Total: 941 km

8ª etapa – 01/09
Crateús (CE) - Aquiraz (CE)
Trecho Cronometrado – 30 km
Total: 405 km

Total da Prova: 4.887,59 km
Total Cronometrado (Especiais): 2.858,46 km

Site Oficial X Rally Team
Facebook
Instagram: @xrallyteam

P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI – MTb 40.166sp
Foto: Fotop

Classificados



Paceria Oficial