Sertões: Na classe mais disputada entre os carros, 20 segundos separam líder e vice

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Mauro Guedes/Filipe Bianchini e Gunter Hinkelmann/Deco Muniz disputam palmo a palmo a liderança do Sertões na classe T1 Brasil

A disputa entre os carros no Sertões 2019 está, de fato, emocionante. Após quatro etapas concluídas nesta quarta-feira (28) em Porto Nacional, no Tocantins, não dá para cravar um favorito ao título em nenhuma das modalidades. Nas duas principais classes dos carros, a T1 Codasur (mais veloz) e a T1 Brasil (a segunda mais rápida), o vencedor só deverá ser conhecido mesmo no final da prova em Aquiraz (CE), no dia 1º de setembro.

Enquanto Cristian Baumgart/Beco Andreotti lideram a prova no geral com quase sete minutos de diferença sobre Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, na T1 Brasil a disputa pega fogo entre os pilotos Mauro Guedes e Gunter Hinkelmann.

Veja também:

Em Em "loteria" na chuva, X Rally Team completa o Rally Rota Sudeste
Carros construídos pela equipe ocuparam quatro das cinco primeiras posições no geral; Mauro Guedes e Filipe Bianchini mantém liderança e vitória fica...
X Rally Team alinha quatro carros no Rally Rota Sudeste X Rally Team alinha quatro carros no Rally Rota Sudeste
Três X Rally Rangers e uma X10 estarão com os pilotos Marcos Baumgart, Mauro Guedes, Michel Terpins e Pedro Prado...

Competindo respectivamente nas equipes X Rally Team e FD Rally Team, Mauro e Gunter estão separados por apenas 20 segundos no acumulado de tempos após quatro dias de competição.

“Não tem favorito. É um forçando o outro o tempo todo”, destaca Guedes, que tem Filipe Bianchini como navegador na X Rally Ranger V8 de quase 400 cavalos de potência. “É uma disputa muito legal, e quem sair vencedor tem mesmo que comemorar muito, porque são duas duplas de muita experiência e nível”, completa Gunter, que divide o cockpit do ASX Racing com Deco Muniz.

Nesta quarta-feira (28) nos 277 quilômetros cronometrados entre São Miguel do Araguaia (GO) e Porto Nacional (TO), Gunter foi sétimo no geral e primeiro na classe, com um tempo apenas 13 segundos mais rápido que Guedes. “Tomara que esta disputa continue assim até o final”, espera Hinkelmann.

“Agora teremos o Jalapão pela frente, que é uma etapa que normalmente começa a definir os postulantes ao título. Mas acho que essa disputa entre mim e o Gunter faz muito bem para o rali em geral. Estamos nos divertindo, e no final a gente vê como termina”, completou.

A quinta etapa, em regime de maratona (em que as equipes não podem fazer manutenção nos veículos) terá 300 quilômetros Jalapão adentro, terminando na cidade de São Félix do Tocantins (TO).

P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
Foto: Fotop

Classificados



Paceria Oficial