Cross Country

Campeonato Brasileiro de Rally

Fabrício Bianchini e Caio Santos fecham temporada entre os Top 4 da ASX R

Equipe já faz planos para a temporada 2016
Asfalto, terra, alta velocidade, competitividade, regada à adrenalina. Foi assim que terminou no sábado, 14, a 16ª edição da Mitsubishi Cup, em Mogi Guaçu, no interior paulista. A sétima e última etapa do campeonato de rali cross country de velocidade teve uma configuração diferenciada e misturou um percurso de 2,5 quilômetros no Autódromo Velo Città mais um circuito de 48 na terra, com piso duro, subidas, descidas, em meio a canaviais, onde os competidores fizeram duas passagens. A Bianchini Rally terminou a temporada com dever cumprido e resultados positivos na categoria ASX R. Agora faz faz planos para a temporada 2016. Completando o terceiro ano da dupla, Fabrício Bianchini e Caio Santos (carro #4) fecharam uma temporada bem produtiva. Em sete etapas conquistaram cinco pódios e com o resultado, a dupla terminou com a quarta colocação na categoria ASX R e 390 pontos. Já Marcos Finato/Marcos Brandão "Kiko" (carro#8), que estrearam no grid em 2015, encerraram o campeonato 12º na ASX R. Os competidores do off-road nacional iniciaram a disputa acelerando na pista do autódromo. A Bianchini Rally entrou com tudo no asfalto e fez dobradinha no trecho que valeu cinco pontos extras para os mais velozes de cada categoria. A dupla Bianchini/Santos fez o melhor tempo na ASX R e, em segundo, veio Finato/Kiko, apenas quatro décimos atrás. Depois passavam por uma zona de radar para entrarem no circuito de terra. "Essa primeira parte foi sensacional. Andamos bem e marcamos o melhor tempo. Já na terra tivemos alguns percalços na primeira volta, mas nos recuperamos na segunda e fizemos o quinto tempo, terminando a etapa em sétimo na ASX R", explica Bianchini. Para o piloto, o resultado foi positivo. "Evoluímos bem da primeira para a sétima etapa e terminar em quarto entre as 20 duplas que começaram na nova categoria foi gratificante. Nos mantivemos entre os Top 5 durante o campeonato que era nosso objetivo. Ano que vem estaremos de volta e pretendemos nos superar", finaliza o piloto que tem uma trajetória de 23 anos nas motos, mas há três compete na Mitsubishi Cup. Caio aprovou a disputa no asfalto, tanto que já havia feito três cursos de pilotagem no Velo Cittá e incentivou Bianchini a fazer o School of Racing com o piloto Ingo Hoffmann. "Acho que valeu o aprendizado e foi incrível fazer o melhor tempo na pista do autódromo", diz o navegador que completa: "Ao longo do ano fomos nos adaptando ao carro e o campeonato foi se tornando cada vez melhor. Isto tudo é um grande espetáculo, dos amigos do grid à organização do campeonato e ainda é pura diversão." Finato vem de trajetória bem sucedida nas motos e aprovou a experiência no primeiro ano como piloto de carro, tanto que quer repetir a dose em 2016. No último sábado marcou as melhores parciais na primeira volta, porém um incidente no final do trecho prejudicou o resultado da dupla. "Foi um ano de aprendizado e estou muito feliz porque corrida a corrida fomos evoluindo, tanto que a partir da quinta etapa passei a entender melhor o carro e isto refletiu diretamente na nossa classificação", ressalta. "No treino de sexta-feira fizemos o melhor tempo e na primeira volta no sábado andamos na frente em várias parciais, se não tivéssemos nos perdido no finalzinho (mesmo trecho onde outras duplas também se confundiram), acredito que teríamos sido os mais rápidos da volta", explica o piloto. Porém na segunda volta, o motor do ASX R estourou e não puderam completar e terminaram a prova com o décimo tempo. Estreante na navegação e no campeonato, Kiko sai muito animado para a próxima temporada. "Cada prova foi um desafio diferente, uma superação, mas a adrenalina que isto nos proporcionou valeu muito a pena. A sintonia entre piloto e navegador sai fortalecida e estamos muito empolgados para a próxima temporada", diz Kiko, que como não disputou duas etapas e foi substituído, finalizou a temporada na 17º classificação dos navegadores da ASX R. A 16ª temporada da Mitsubishi Cup contou com as categorias ASX R - nova categoria que teve mais de 20 duplas no grid -, L200 Triton ER, L200 Triton RS, Pajero TR4 ER Master e Pajero TR4 ER. Foram sete etapas que passaram pelas cidades de Ribeirão Preto (SP), Mafra (SC), Indaiatuba (SP), Votuporanga (SP) e duas vezes em Jaguariúna (SP). Mais informações sobre a equipe, que tem sede em Alphaville (Barueri/SP) no site www.bianchinirally.com.br e também na página no Facebook: Equipe Bianchini Rally. A Bianchini Rally conta com o apoio da McDonald Pelz, QT Engenharia, Level Assessoria, Vedacit, KTNY Racing, Bull Sertões Crew e Madeira Energy. O piloto Fabrício Bianchini tem patrocínio Mitsubishi Scalon, enquanto Marcos Finato da Mitsubishi Itamotors. Resultados - Mitsubishi Cup 7ª etapa - Mogi Guaçu (14/11) Categoria ASX R (10 primeiros)
1) Marcelo Tomasoni / Luis Felipe Eckel - 89 Pontos
2) Wagner Roncon / Joselito Vieira Junior - 81 Pontos
3) Markus Johannes De Wit / Rodrigo Mello - 75 Pontos
4) Cristian Domecg / Breno Resente -69 Pontos
5) Peterson Oliveira / Gilson Rocha - 63 Pontos
6) Marcos Cassol/ Weberth Moreira - 57 Pontos
7) Fabrício Bianchini/Caio Santos - 57 Pontos
8) Marcos Ermínio de Moraes/Fábio Pedroso - 54 Pontos
9) João Paulo Franco/Pedro Eurico - 39 Pontos
10) Marcos Finato/ Marcos Brandão "Kiko" - 27 Pontos
Classificação final - Mitsubishi Cup 2015 Categoria ASX R (cinco primeiros)
1) Marcelo Tomasoni / Luis Felipe Eckel - 514 Pontos
2) Wagner Felippe Roncon / Joselito Vieira De Melo Junior - 452 Pontos
3) Peterson Oliveira / Gilson Rocha - 433 Pontos
4) Fabrício Bianchini / Caio Santos - 390 Pontos
5) Cristian Domecg / Breno Resende - 388 Pontos Classificação Final ( Pilotos ASX R)
1) Marcelo Tomasoni - 514 Pontos
2) Wagner Roncon - 542
3) Peterson Oliveira - 433
4) Fabrício Bianchini - 390
5) Cristian Domegg - 388
6) Fábio Ruediger - 362
7) Markus Wit - 314
8) Marcelo Fiúza - 284
9) Marcos Ermínio de Moraes - 279
10) João Paulo Franco - 210
11) Marcos Falchetti - 194
12) Marcos Finato - 140
13) Lélio Jr - 134
14) Wellington Costa - 117
15) Seigo Nakamura - 114
16) Cleber Rosa - 97
17) Hugo Rodrigues - 81
18) Gustavo Martins - 65
19) Carlos Scheffer - 58
20) Alexandre Carvalho - 50 Classificação Final (Navegadores ASX R)
1) Luis Felipe Eckel - 514 Pontos
2) Joselito Vieira De Melo Junior - 452
3) Gilson Rocha - 433
4) Caio Santos - 356
5) Eduardo Bampi - 288
6) Dalmo Bergantin - 284
7) Fábio Pedroso - 283
8) Ivo Mayer - 246
9) Breno Resende - 225
10) Dico Teixeira - 197
11) Weberth Moreira - 191
12) Rodrigo Mello - 191
13) Pedro Eurico - 174
14) Weidner Moreira - 140
15) Damon Alencar - 133
16) David Pereira - 117
17) Marcos Brandão "Kiko" - 105
18 ) Jorge Kupferminz - 98
19) João Victor Ribeiro - 97
20) Deco Muniz - 81 MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki