Equipe Off Road Rally Team vem com octeto de peso para o Sertões 2021

Equipe Off Road Rally Team vem com octeto de peso para o Sertões 2021

Fernando Rosset/Marcelo Haseyama, Michel Terpins/Fabrício Bianchini, Mauro Guedes/Edu Bampi e Pedro Padro/Patrick Prado buscam prova limpa e fugir de problemas

Começa nesta sexta-feira (13) mais uma edição do Sertões, o maior rali das Américas e um dos maiores do mundo. A prova, que percorrerá em 2021 apenas estados do Nordeste, começa na Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte, e termina em Tamandaré, em Pernambuco, percorrendo também os estados do Piauí, Bahia e Alagoas, em um total de quase 3,5 mil quilômetros.

Entre as classes em disputa na categoria carros, um octeto de pilotos e navegadores já experientes busca melhorar suas marcas na prova deste ano. Eles formam o Off Road Rally Team, equipe formada pelas duplas Fernando Rosset/Marcelo Haseyama, Michel Terpins/Fabrício Bianchini, Mauro Guedes/Edu Bampi e Pedro Padro/Patrick Prado. O time usa a estrutura da equipe multicampeã X Rally Team.

Entre as quatro duplas, Rosset/Haseyama competirá na T1 FIA, a mais rápida da disputa; Terpins/Bianchini, Guedes/Bampi e Prado/Prado correm na T1 FIA Brasil.

Veja também:

Sertões volta ao mar no último dia para consagrar campeões Sertões volta ao mar no último dia para consagrar campeões
Com o cancelamento da última especial em função das chuvas, competidores farão deslocamento de Arapiraca (AL) a Tamandaré (PE), onde os campeões da...
Líderes mantidos ao fim da Maratona. Sertões avança pelos caminhos de Lampião Líderes mantidos ao fim da Maratona. Sertões avança pelos caminhos de Lampião
Segunda perna da Maratona levou a caravana de Xique-Xique a Petrolina, a 'Capital do Sertão...

Para Fernando Rosset, este será seu terceiro Sertões. Depois de completar a prova em 2019, em sua primeira participação, o piloto não conseguiu passar da metade da prova no ano passado. Agora, ele sobe de categoria com a X Rally Ranger, mas mantém os pés no chão quando fala em seus objetivos.

“Passei o ano fazendo muito treinamento intensivo e de pilotagem para o Sertões. A ideia é completar o rali e ver como fica, como fizemos em 2019; em 2020 eu já quis forçar um pouco mais e ficamos pelo caminho. O primeiro objetivo é terminar a prova, e ainda mais agora subindo de categoria, da T1 Brasil para a T1 FIA, o carro é bem diferente e vamos conhece-lo melhor no Sertões, mesmo. A ansiedade é grande, e pelo menos desta vez não precisamos esperar um ano entre a última edição e a próxima”, disse Fefo, referindo-se ao fato de que em 2020, por causa da pandemia, a prova aconteceu em novembro.

Piloto da Capital Federal, Mauro Guedes vem com novo navegador. Após bem-sucedida parceria com Filipe Bianchini, que rendeu um vice-campeonato na T1 Brasil em 2019, Mauro agora terá a companhia do também experiente navegador Eduardo Bampi.

“A gente sempre pensa no melhor possível. Estamos bem preparados. Este ano vou com o Eduardo Bampi, um navegador de ponta, experiente. O carro vem com motor novo, e fisicamente também trabalhamos muito. O time está com uma excelente estrutura e vamos tentar sempre o nosso melhor. No final a gente fala de resultado”, disse o brasiliense.

Pedro Prado vai para o seu oitavo Sertões. Depois de ter conquistado o título da classe Protótipos T1 em 2016 ao lado de Joá Bicudo, Pedro vai para seu segundo Sertões tendo o filho, e chef de cozinha, Patrick como navegador. Ano passado, a dupla sofreu um problema terminal de motor e não foi além do segundo dia de prova.

Agora, no entanto, a dupla troca o protótipo X10 pelo X Rally Ranger da classe T1 FIA Brasil. “Neste ano estarei com um carro novo e completamente diferente para mim. Meu objetivo principal é terminar o rali, porque ano passado tive meu filho Patrick pela primeira vez navegando para mim e infelizmente não conseguimos completar a prova”, diz, antes de detalhar seus objetivos. “O plano de ação é fazer uma prova constante, em bom ritmo, sem andar alucinado, mas mantendo-se rápido e focado na navegação com o Patrick, que demonstrou bastante capacidade. Então, estamos muito motivados para fazer um Sertões limpo e trazer um bom resultado para casa”, completa.

Michel Terpins volta ao Sertões depois de ter ficado de fora em 2020. A bordo da X Rally Ranger, ele fará seu 12º Sertões e terá a experiência do navegador Fabrício Bianchini, que vai para a prova pela 22ª vez. “Estou há um ano e meio sem correr, então estou um pouco sem ritmo de prova. De qualquer forma, treinei bastante fisicamente e também com o carro. Mas acho que depois do primeiro dia o ritmo volta, e é uma prova longa. Se andarmos razoavelmente bem nos dias iniciais, pode ser que consigamos fazer alguma coisa bacana até o final”, comentou Terpins.

A prova começa na sexta-feira (13) com um prólogo de 11 quilômetros que definirá a ordem de largada para a primeira especial da prova, no sábado (14), que terá 235 quilômetros de um total de 410, somados os deslocamentos.

O roteiro do Sertões 2021:

13 de agosto (sexta-feira)
Prólogo – 11 km

1ª ETAPA: 14 de agosto (sábado)
PIPA (RN) – PATOS (PB)
Deslocamento Inicial: 82 km
Trecho de Especial: 235 km
Deslocamento Final: 93,2 km
TOTAL: 410 KM

2ª ETAPA: 15 de agosto (domingo)
PATOS (PB) – ARARIPINA (PE)
DI: 27 km
TE: 306 km
DF: 237 km
TOTAL: 509 km

3ª ETAPA: 16 de agosto (segunda-feira)
ARARIPINA (PE) – SÃO RAIMUNDO NONATO (PI)
DI: 146 km
TE: 220 km
DF: 38 km
TOTAL: 404 km

4ª ETAPA: 17 de agosto (terça-feira)
SÃO RAIMUNDO NONATO (PI) – SÃO RAIMUNDO NONATO (PI)
DI: 0 km
TE: 306 km
DF: 5 km
TOTAL: 311 km

5ª ETAPA: 18 de agosto (quarta-feira)
SÃO RAIMUNDO NONATO (PI) – XIQUE XIQUE (BA)
(INÍCIO DA MARATONA)
DI: 11 km
TE: 329 km
DF: 93 km
TOTAL: 433 km

6ª ETAPA: 19 de agosto (quinta-feira)
XIQUE XIQUE (BA) – PETROLINA (PE)
(FIM DA MARATONA)
DI: 0 km
TE: 310 km
DF: 146 km
TOTAL: 456 km

7ª ETAPA: 20 de agosto (sexta-feira)
PETROLINA (PE) – DELMIRO GOUVEIA (AL)
DI: 133 km
TE: 242 km
DF: 60 km
TOTAL: 235 km

8ª ETAPA: 21 de agosto (sábado)
DELMIRO GOUVEIA (AL) – ARAPIRACA (AL)
DI: 7 km
TE: 152 km
DF: 80 km
TOTAL: 235 km

9ª ETAPA: 22 de agosto (domingo)
ARAPIRACA (AL) – TAMANDARÉ (PE)
DI: 190 km
TE: 141 km
DF: 20 km
TOTAL: 351 km

TOTAL GERAL: 3.548 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 2.180 km

Instagram: @offroadrallyteam

Cleber Bernuci/Caio Scafuro