Sertões: Fábio Cadasso e João Afro completam a dura etapa que chegou a Araripina/PE

Sertões: Fábio Cadasso e João Afro completam a dura etapa que chegou a Araripina/PE

Dupla do Maranhão, da Cadasso Racing, superou mais um desafio na 2ª Especial. Nesta segunda-feira (16) segue para São Raimundo Nonato/PI

Araripina (PE) – Após percorrer de Patos/PB até Araripina/PE, em meio a muitas pedras, cascalho e piçarra, a dupla da Cadasso Racing, Fábio Cadasso e João Afro #342, completou na 4ª posição na categoria Pró Brasil (5h18min05s), na 2ª etapa do Sertões. Com o resultado estão em 4º na acumulado. Entre os desafios de domingo, a quebra da caixa de direção fez com que o piloto mostrasse técnica e habilidade durante a dura Especial (trecho cronometrado). “O motor do carro (que esquentou na 1ª etapa) veio bem, mas após apenas 2 km de prova quebrou a caixa de direção e, então, eu vim trazendo o carro no braço. Fiz o rali todo - 250 km de Especial e mais 250 km de asfalto (deslocamentos) - sem um ‘pingo’ de direção hidráulica”, conta o maranhense.

Único piloto da história do Sertões a competir em todas as modalidades – motos, quadriciclos, UTVs, carros e caminhões -, Cadasso diz que “a vontade era tão grande de completar a Especial e de chegar, que veio uma força enorme e consegui pilotar naquelas condições. Nós andamos bem, mas podíamos ter andado muito mais mesmo. Isso é Sertões, estou feliz”. O navegador João Afro completa: “Eu nunca mais na vida digo que sou piloto, depois que presenciei o que Fabio fez hoje.”

Cadasso e Afro destacam que a 29ª edição no maior rali das Américas pode ser uma das mais difíceis da história da prova. A dupla é a única representante do estado do Maranhão no grid dos carros (total de 35 inscritos) e competem com uma Range Rover Evoque, que passou por uma minuciosa revisão durante a noite para largar para 3ª etapa. Nesta segunda-feira a Especial (de 220 km) promete ser a mais completa dessa edição e, também, a mais bela, que começa com trechos sinuosos e estreitos de média e baixa velocidade com muitas erosões e pedras e bem travada. A trajeto total terá 451 km, de Araripina/PE até o Parque de Exposições São Raimundo Nonato/PI.

Veja também:

Sertões volta ao mar no último dia para consagrar campeões Sertões volta ao mar no último dia para consagrar campeões
Com o cancelamento da última especial em função das chuvas, competidores farão deslocamento de Arapiraca (AL) a Tamandaré (PE), onde os campeões da...
Líderes mantidos ao fim da Maratona. Sertões avança pelos caminhos de Lampião Líderes mantidos ao fim da Maratona. Sertões avança pelos caminhos de Lampião
Segunda perna da Maratona levou a caravana de Xique-Xique a Petrolina, a 'Capital do Sertão...

O Sertões 2021, com nove etapas, vai até 22/8, na Praia de Carneiros, no município pernambucano de Tamandaré. Pela primeira vez, o roteiro será 100% no Nordeste e cruza sete estados: Rio Grande do Norte, passando pela Paraíba, Piauí, Bahia, Alagoas e Ceará. No total serão percorridos 3.615 km, dos quais 2.202 de trechos cronometrados.

Trajetória no Sertões - Fábio Cadasso e João Afro estrearam no Sertões em 2012, na categoria Caminhões Leves, pela Ford Racing Trucks/Território Motorsport, quando terminaram em 3º na categoria. Em 2013, Cadasso pilotou um Troller da Troller Racing/Território Motorsport e terminou em 3º na Production T2. No mesmo ano, conquistou os títulos Brasileiro e Paulista de Rally Cross Country 2013, nos Caminhões Leves. Dois anos depois retornou ao grid e passou a competir com equipe própria com uma Pajero TR4, novamente ao lado Afro, com quem conquistou por três anos o pódio: 5º lugar em 2015 e 2017 e vice-campeão em 2016, sempre na Production T2. Guerreiro e movido a desafios, encarou a edição de 2018 de moto (CRF 250cc), mas se acidentou e não completou a prova, depois em 2019 disputou nos quadris (700cc) e fechou em 5º na categoria e, em 2020, estreou nos UTVs, com o navegador Arthur Carvalho, finalizando em 7º, na Over 45. E assim cumpriu o objetivo que era o de disputar o Sertões em todas as cinco modalidades, entre 2012 e 2020. A

A equipe Cadasso Racing conta com o patrocínio do Grupo Mateus e Governo do Estado do Maranhão - Secretaria de Esporte e Lazer, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. Apoio da Off Road SLZ, Agência Pipa, Postos Júlia Campos e Speed Wrap.

Resultado 2ª etapa – Sertões

Categoria Pró Brasil
1) #341 - Vilson Thomas e Rafael Pereira - 4h24m55s
2) #371 - Cristiano Rocha e Roberto Spessatto – 4h25m40s
3) #340 - Wagner Roncon e Joseane Koerich - 4h27m23s
4) #342 - Fabio Cassado e João Afro - 5h18m5s
5) #350 - Bartolomeu Nunes e Joel Kravtchenko – 6h37m00s

ROTEIRO SERTÕES 2021

16/8 - 3ª etapa “S.Raimundo Nonato”: Araripina (PE) / S.Raimundo Nonato (PI)
DI -150 km | TE – 220 km | DF 45 km | Total= 451 Km
Local de chegada: Parque de Exposições - São Raimundo Nonato (PI)

17/8 - 4ª etapa “Laço do Vaqueiro”: S. Raimundo Nonato/ S.Raimundo Nonato(PI)
DI – 0 km |TE – 316 km |DF – 5 km | Total= 321 km
Local de chegada: Parque de Exposições - São Raimundo Nonato (PI)

18/8 - 5ª etapa “Xique-xique”: S. Raimundo Nonato (PI) / Xique-Xique (BA)
DI – 14 km | TE – 329 km | DF – 100 km |Total = 422 km (MARATONA)
Local de chegada: Parque Aquático Ponta das Pedras

19/8 - 6ª etapa “Velho Chico”: Xique-Xique (BA) / Petrolina (PE)
DI – 0 km | TE – 328 km | DF – 148 km |Total = 476 km (FIM MARATONA)
Local de chegada: Pátio de evento Ana das Carrancas

20/8 - 7ª etapa “Lampião”: Petrolina (PE) / Delmiro Gouveia (AL)
DI – 139 km | TE – 240 km | DF – 62 km |TOTAL= 441 km
Local de chegada: Cidade Universitária

21/8 - 8ª etapa “Alagoas”: Delmiro Gouveia (AL) / Arapiraca (AL)
DI – 9 km | TE – 152 km | DF – 87 km | TOTAL= 249 km
Local de chegada: Planetário e Casa da Ciência

22/8 - 9ªetapa “Sertão virou mar”: Arapiraca (AL) / Tamandaré (PE)
DI – 194 km | TE – 133 km | DF – 18 km | TOTAL= 344 km
Local de chegada: Forte de Santo Inácio de Loyola

TOTAL GERAL= 3.615 km | TOTAL DE ESPECIAIS= 2.202 km

MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki
Deborah Ferreira
Ana Thereza Rolim Viegas
Foto: Gustavo Epifânio/Fotop