Sertões: Terpins/Bianchini são vice-campeões na T1 Brasil. Andujar leva título nos quadris

Sertões: Terpins/Bianchini são vice-campeões na T1 Brasil. Andujar leva título nos quadris

Após oito etapas, Bianchini Rally conquista quatro pódios e também o prêmio de Melhor Equipe do grid. O rali terminou em Tamandaré (PE)

Um Sertões altamente desafiador nos seus 3.600 km de roteiro, inteiramente percorrido no Nordeste (RN, PB, PI, BA, CE, AL, PE). Não fosse o cancelamento da 9ª e última etapa, devido a condições climáticas, os competidores teriam mais uma Especial (trecho cronometrado) dura para se esbaldar. Mas ao cruzar a rampa de chegada em Tamandaré (PE), no domingo (22), o clima era de festa e vitória por terem superado as adversidades das oito etapas, já para os melhores a coroação veio em forma de troféu. A Bianchini Rally conquistou quatro pódios nesta 29ª edição: Michel Terpins/Fabrício Bianchini #322 (X Rally Ranger) foram vice-campeões da T1 Brasil, Marcos Colvero #46 (Husqvarna 501) conquistou o 5º lugar na Moto 1, Gustavo Zanforlin/André Munhoz #235 (Can-Am Maverick X3) finalizaram em 3º na UTV 2. Já o argentino Manuel Andujar #107 (Yamaha Raptor 700) foi o grande Campeão nos quadris.

Em uma categoria disputadíssima, na qual os quatro primeiros foram Rangers preparadas pela XRally Team, Michel Terpins (12 participações) e Fabrício Bianchini (22 participações) conquistaram o segundo lugar do pódio na T1 Brasil e a oitava colocação na geral. A dupla assumiu a vice-liderança na 4a etapa e manteve até o 8o dia. “Foi uma prova foi sensacional, com Especiais ótimas e teve de tudo. Inclusive bem diferente do que a gente estava acostumado a ver no Sertões. Estava há muito tempo sem correr, então não vim com expectativa de grandes resultados, mas fomos avançando e terminamos em segundo lugar nesta categoria disputada como foi a T1 Brasil. Valeu demais”, diz o piloto Terpins.

Para Bianchini o nível técnico e trechos inéditos foram o ápice desta edição. “A gente espera o ano inteiro para chegar o Sertões e foi sensacional quando nos deparamos com um roteiro deste nível técnico. Foi quebradeira do início ao fim, os navegadores não tiveram folga e, o mais importante, nos divertimos muito e ainda terminar em 2º na categoria e 8º na geral foi show”, completa Bianchini que neste ano foi como navegador mais é piloto experiente e versátil. Durante 11 edições nas motos, depois pilotou carros, UTV e, no ano passado, um Buggy V8.

Veja também:

Sertões volta ao mar no último dia para consagrar campeões Sertões volta ao mar no último dia para consagrar campeões
Com o cancelamento da última especial em função das chuvas, competidores farão deslocamento de Arapiraca (AL) a Tamandaré (PE), onde os campeões da...
Chuva muda planos. Campeões do Sertões podem ser conhecidos neste sábado Chuva muda planos. Campeões do Sertões podem ser conhecidos neste sábado
Sexta movimentada no Sertões. Última etapa se transforma em deslocamento. Especial que atravessou o Raso da Catarina provoca alterações na...

Estreando no Sertões e, pela primeira vez no país, Andujar venceu três das oito etapas e travou uma boa batalha com o brasileiro (Marcelo Medeiros) e conquistou o título de Campeão do Sertões nos Quadris. O argentino de 25 anos faturou o título do Dakar neste ano, é líder no Mundial de Rally Cross Country FIM e marcou pontos importantes para o campeonato, pois esse ano o Sertões foi válido pelo Campeonato Mundial para quadris e motos.

O gaúcho Colvero decidiu fazer o Sertões na semana da prova, de última hora, e não veio à toa. Fez um rali consistente, com estratégia e a experiência de quem participa há quase uma década na competição e, principalmente, veio curtir e se divertir. O piloto de Porto Alegre terminou entre os Top5 na Moto 1, categoria na qual estão três pilotos de fábrica, entre eles, o francês (Adrien Metge), campeão na geral.

Dois Sertões no currículo, dois pódios, sendo o de 2020 Campeão na UTV 3 na estreia. Nesta edição, Zanforlin subiu de categoria e com novo navegador, Munhoz, superam alguns incidentes durante a prova (pneu furado, macaco quebrado, falta de freio, entre outros) e conquistaram o terceiro lugar na UTV 2. A dupla fechou o rali, ainda, em 17o na geral, em meio a 87 UTVs.

Nos UTVs, Marcos Finato/Guilherme Holanda #252 venceram duas das oito etapas na UTV Over 45 e se mantiveram entre os cinco mais rápidos da categoria, mas um problema na etapa 2 tirou as chances de pódio, pois a dupla foi penalizada por não completar a Especial. Já Eduardo Teixeira/Túlio Taniguchi #284 que estrearam nos UTVs completaram a prova em 16º na UTV Over 45.

Melhor Equipe do Sertões - E para fechar a 29ª edição com chave de ouro: Prêmio de Melhor Equipe do Sertões 2021. Essa é a terceira vez que a equipe é eleita como a melhor pelo profissionalismo, comprometimento e acima de tudo, pelo clima de camaradagem e amizade que imperam. A equipe foi criada por Fabrício Bianchini em 2005 e a família do rali só aumenta a cada edição.

Depoimentos

Manuel Andujar (Argentina), estreante na prova, Campeão do Dakar 2021 nos quadris – “O Sertões foi um rali bastante exigente com lugares lindos e consegui vencer e fico bem feliz que poderei levar esse título para Argentina. Vim para cá para pontuar para o Mundial e foi importante porque também sou líder. E um agradecimento especial para toda a equipe Bianchini Rally que me fizeram sentir como estivesse na minha casa.”

Marcos Colvero (Porto Alegre/RS), 9ª participação, motos – “Muito feliz em ter vindo disputar essa edição, o Sertões que mais me diverti e levei o lema do ano a sério que é o “enjoy”. Gratificante o resultado pelo 5º na Moto 1 e terminar entre os 20 da geral. Agradeço demais a Fabrício Bianchini por ter insistido para eu estar aqui e ao Xamuska pela moto perfeita todos os dias.”

Gustavo Zanforlin (Barueri/SP), 2ª participação e um título na UT3 em 2020, UTV, “Evoluímos bastante esse ano, fizemos um 5º na geral, quase terminamos em 2º na geral na etapa que o macaco quebrou e tirou nossas chances de melhor colocação no acumulado. Mas foi positivo essa nossa 3ª colocação na UT2 uma categoria bem disputada, Foi uma prova espetacular pelo sertão nordestino.”

Marcos Finato (Barueri/SP), 11ª participação e um título nas motos Super Production, UTV – “Foi um Sertões de aprendizado para ano que vem voltar mais forte. Cheguei com o objetivo terminar entre os 30 na geral, afinal eram quase 90 UTVs e daí vi que tínhamos potencial para andar entre os 15, mas o segundo dia me fez perder todas as chances de pódio. Um Sertões atípico, diferente do que estou acostumado a fazer, pois em 11 edições esse é o primeiro que saio sem troféu, mas ganhei aprendizado e está bom demais para meu primeiro nos UTVs, me diverti demais.”

André Munhoz navegador de Gustavo Zanforlin (São Bento do Sul/SC), 8ª participação, UTV – “O nível técnico foi altíssimo, muita disputa nos UTVs do início ao fim. Gostei de recebermos a planilha somente minutos antes da largada, é mais desafiante, além do que não precisamos mais ficar a noite toda pintando a planilha.”

Túlio Taniguchi (Avaré/SP), navegador de Eduardo Teixeira, 2ª participação, UTV – “Foram oito dias cruzando o Nordeste com trajetos duríssimos e muita navegação. A parceria com meu amigo Eduardo e sua evolução na pilotagem durante a prova foi essencial. Agradeço também a nossa equipe pela ótima estrutura e ótimo profissionais que viraram nossos amigos. Esse Sertões sempre ficará na nossa memória.”

Resultado Final - Categoria T1 Brasil
1) #314 Mauro Guedes/Edu Bampi (X Rally Ranger) - 30h58m46s
2) #322 Michel Terpins/Fabrício Bianchini (X Rally Ranger), 31h12m05s
3) #304 Adroaldo Weishemer/ Fred Budtikevitz (X Rally Ranger), 31h33m09s
4) #322 Fernando Rosset/Marcelo Haseyama (X Rally Ranger), 35h44m34s
5) #343 Rodrigo Ache/Luis Eckel (Ford Ranger), 36h42m50s

Resultado Final - QUADS
1) #107 Manuel Andujar (Yamaha Raptor 700)/Argentina, 29h46m16s
2) #101 Rafal Sonik (Yamaha Raptor)/Polônia, 31h54m42s
3) #100 Marcelo Medeiros (Yamaha YFM700R)/Brasil, 37h03m53s

Resultado Final - Categoria UTV 2
1) #211 Gabriel Cestari/Jhonatan Ardigo, 31h11min13
2) # 226 Augusto Montani/Humberto Ribeiro, 31h23m18
3) #235 Gustavo Zanforlin/André Munhoz,32h21m34s
4) #215 Marcus de Wit/ Giovani Bordin, 33h29m35s
5) #249 Christian Klawa/ Ricardo de Castro, 32h40m00s

Resultado Final - Categoria Moto 1
1) #4 Adrien Metge, (Yamaha WR450F), 30h06min12
2) #3 Jean Azevedo, (Honda CRF450RX), 30h22min40
3) #5 Gregório Caselani (Honda CRF 450RX), 31h02m27s
4) #18 Marco Pereira (KTM 450 EXC-F), 32h45m34s
5) #11 Marcos Colvero (Husqvarna 501), 35h08m22s

A Bianchini Rally/Power Husky, com sede em Alphaville/Barueri, tem patrocínio da Rock, Army, Borilli Racing e apoio da Hupi, McDonald Pelz, O Mundo de Maria, Bull Sertões, Vedacit, XRally Team, Máfia do Rally e Petrolam. Mais informações: www.bianchinirally.com.br, Facebook @equipebianchinirally e Instagram @bianchinirally

MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki
Foto: Vinícius Cabral/Fotop