Cross Country

Campeonato Brasileiro de Rally

Bianchini Rally vem com novidades para a temporada de Rally Cross Country

Fabrício Bianchini passa a pilotar um T-Rex no Campeonato Brasileiro, ao lado Caio Santos. Dupla aprovou o teste com o carro e primeira prova será o RN 1500
São Paulo, 5 de abril de 2016 - Boas novas na Bianchini Rally neste início de temporada. O piloto Fabrício Bianchini e o navegador Caio Santos formam a mais nova dupla no grid do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country. A estreia tem dada marcada será no rali RN 1500, tradicional prova do calendário que acontecerá de 20 a 24 de abril, no Rio Grande do Norte. A dupla competirá pela categoria Protótipos T1, a bordo de um T-Rex. E os preparativos para encarar o primeiro desafio já começaram. No final de semana, Bianchini e Santos realizaram um treino para ajustes e adaptação ao novo equipamento, no interior de São Paulo. "O nosso primeiro treino foi ótimo e o carro só confirmou o que eu já sabia: é uma nave!", declara Bianchini, que tem uma trajetória de 24 anos competindo nas Motos, mas nas edições de 2015 e 2014 navegou para o piloto Rodrigo Terpins (equipe Bull Sertões Rally Team) também a bordo de um T-Rex, desenvolvido pela equipe MEM. "O carro já atingiu sua maioridade. A grande diferença é o câmbio sequencial e o fato de ser a diesel faz com a que a tocada seja totalmente diferente", completa o piloto, conhecido como Gaúcho no meio off-road. Como piloto de carro, Bianchini traz na bagagem as três últimas temporadas na Mitsubishi Cup, campeonato de rali de velocidade cross country, sempre ao lado de Santos. A dupla encerrou a temporada 2015 na quarta colocação da categoria ASX R, após conquistar cinco pódios em sete etapas. "Era um sonho pilotar um carro e certamente a Mitsubishi Cup foi uma escola onde aprimorei as técnicas e, estamos ansiosos para acelerar no RN 1500, mas de olho na preparação para o Rally dos Sertões", explica Gaúcho, que fez a primeira edição do RN 1500 em 2001 e, de lá para cá, foram onze participações de moto. O desafio maior será para o navegador, estreante no Campeonato Brasileiro, que apesar de sua quarta temporada no off-road, está mais empolgado do que nunca para a prova deste mês. "Será uma experiência ímpar, aventura de dar frio na barriga, pois o perfil do Rally Cross Country é bem diferente da Mitsubishi Cup. São provas de longa duração que exigem mais da preparação física e, neste sentido, já estou trabalhando meu condicionamento também", declara Santos, amigo de Bianchini fora dos grids desde 2005, que precisará se adaptar a nova tocada do carro e modalidade, porque sintonia entre piloto e navegador a dupla tem de sobra. A equipe - Com sede em Barueri (SP), a Bianchini Rally nasceu em 2005, quando o piloto Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe. Dois anos depois com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, desenvolveu as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a única equipe Carbon Free na época. Entre 2007 e 2010 ficou conhecida como Infinity Rally Team. Mas foi somente em 2012, que a passou a adotar o nome Bianchini Rally. Ao longo de uma década e pelo profissionalismo conquistado, o time trabalha com pilotos campeões do segmento de duas rodas durante o Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Baja. Por dois anos consecutivos (2007 e 2008) foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Entre 2013 e 2015, a equipe passou a contar também com duplas (carros), no grid da Mitsubishi Cup. Mais informações sobre a equipe no site www.bianchinirally.com.br e também na página da equipe no facebook.com/equipebianchinirally A Equipe Bianchini Rally conta com patrocínio da McDonald Pelz e Vedacit e apoio da Madeira Energy, KTNY Racing, O Mundo de Maria, QT Engenharia, Melnick Even, Level Assessoria, Equipes MEM e Bull Sertões Rally Team. MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki