Cross Country

Campeonato Brasileiro de Rally

Rally Minas Gerais: terreno liso igual sabão

Foi dado o sinal verde para a temporada 2018 dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja. São Pedro abusou da chuva e os competidores tiveram uma disputa no estilo "patinação no gelo"

E a cidade de Conceição do Mato Dentro, MG, mostrou porque é a capital do ecoturismo mineiro. Além de todo o potencial turístico que possui, a população acolheu a caravana do Rally Minas Brasil com muito respeito, carinho e admiração durante os dias 09, 10 e 11 de março. Com participantes vindos de diversos lugares do País e circulando pelas ruas conceicionenses, o evento mudou a rotina do município e, claro, estimulou a economia local.

Organizado pela Rallymakers, o Rally Minas Brasil abriu a temporada 2018 dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country, Brasileiro de Rally Baja e Mineiro de Rally. Com um grid formado por 93 motos, quadriciclos, UTVs e carros, foram dois dias de disputas que desafiaram a capacidade de homens e máquinas.

Marcado por terrenos extremamente lisos, controlar os veículos e mantê-los no curso foi uma missão quase que impossível. Com pouca aderência entre pneu e terreno, os pilotos precisaram mais do que braço e experiência... Foi preciso coragem para acelerar e executar manobras. Teve quem adotou uma tocada mais conservadora, e teve aqueles que arriscaram mais.

Mais um dia encarando o sabão

No domingo, às 8h, o Rally Minas Brasil foi retomado para um trecho cronometrado de 75 quilômetros. Pilotos e navegadores estavam prontos e dispostos a vencer – ainda que lutar pelo pódio em um terreno totalmente escorregadio, seria uma experiência extremamente alucinante. Mas, quem que participa do rali não busca por momentos de muita aventura e adrenalina?

Com foco no pódio e conscientes da competitividade, nas motos a disputa manteve-se parelha. Com diferença de apenas 17 segundos, o piloto Rubens Neiton venceu o dia (01h31min34s), seguido por Elias Campideli Folly (01h31min51s). Em terceiro lugar ficou Kelder Campos (01h32min46s).

Entre os quadriciclos, o piloto Richard Amaral fez o melhor tempo (01h29min03s), inclusive, superando os competidores da categoria motos. Já seu concorrente direto, o piloto Geison Pinheiro Belmont, teve pane seca e não concluiu o trecho cronometrado.

Nos UTVs, novamente se observou os competidores com a “faca nos dentes”. Destemidos, eles aceleraram fundo e fizeram uma disputa “pau a pau” até cruzar a linha de chegada. No resultado do dia, o mais veloz foi o piloto Bruno Varela (01h23min02) – 38 segundos à frente do piloto Guilherme Cysne (1h23min41s), que ficou tecnicamente empatado com o piloto Rodrigo Varela (01h23min41s).

Os carros foram os últimos a largar para a especial de 75 quilômetros, e eles literalmente, fizeram uma aula de “patinação” e passaram com nota 10. A dupla Marco Baumgart e Kleber Cincea foi a melhor da etapa, com o tempo de 01h30min10s. Eles foram seguidos por André Miranda e Cadu Sachs (01h32min14s), e Marcos Moraes e Fábio Pedroso (01h32min29s), nas segunda e terceira colocações, respectivamente.

Quando o rali é bom, a briga é boa e apertada

Técnico e desafiador, o Rally Minas Brasil mostrou ao País a competência de seus organizadores e a qualidade técnica e a coragem de todos os inscritos no evento. No total foram cumpridos 231 quilômetros, que passaram pelas localidades de Itacolomi, Ouro Fino, Córregos, Santo Antônio do Cruzeiro, Tapera e Congonhas do Norte. A cada metro um desafio diferente pelas montanhas de Minas Gerais: erosões, trial, subidas e descidas íngremes pelas serras que descortinavam uma paisagem incrível. Ainda que na maior parte do roteiro o terreno estivesse escorregadio, houve momentos de grip bom, onde os off-roaders aproveitaram para recuperar tempo.

O piloto Elias Campideli Folly foi o grande campeão e, no resultado acumulado, fez a marca de 4h53min54s. No segundo lugar do pódio, veio Rubens Neiton (04h57min37s), empatado com Kelder Campos (04h57min37s), em terceiro. “Quero agradecer a Deus por essa vitória, principalmente, porque a etapa deste domingo foi bem complicada, com chão muito liso. Choveu demais nesta noite, e isso dificultou ainda mais a nossa performance. Mas como eu liderava, fiz uma leitura rápida do piso e fiquei concentrado para não cometer erros”, contou Folly.

Nos quadriciclos, o piloto Geison Pinheiro Belmont soube contornar os problemas enfrentados, e subiu no primeiro lugar do pódio (11h20min19s), com Richard Amaral, na segunda posição (13h09min03s).

A classificação geral da categoria UTVs continuou bem apertada e, novamente, segundos separaram os primeiros colocados. Mas, quem cantou a vitória do Rally Minas Brasil foi o piloto Rodrigo Varela, com vantagem de apenas 22 segundos (04h29min24s). O vice-campeão foi Cristiano Batista (4h29min47s), e Bruno Varela ocupou a terceira posição (4h30min36s). “O piso foi bom para acelerar, sendo que em algumas partes estava bem escorregadio, então, poupei o equipamento para não sair da trajetória da trilha. Estou contente por ter competido em Minas Gerais, o visual é incrível, público presente... Enfim! Foi sensacional”, declarou Rodrigo.

E, para fechar o Rally Minas Brasil com chave de ouro, nos Carros, a dupla Marcos Baumgart e Kleber Cincea – que guiou a Ford Ranger (picape sensação da temporada 2018), foi a grande vencedora, na marca de 04h56min19s. Com quase três minutos atrás, vieram Marcos Moraes e Fábio Pedroso (04h59min26s), e em terceiro, André Miranda e Cadu Sachs (05h03min42s). “Estamos bem satisfeitos com o resultado da equipe. Todos trabalharam muito para a preparação deste novo carro”, concluiu o piloto.

No encerramento do Rally Minas Brasil, o Prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira, esteve presente e agradeceu a vinda do evento à região. “Foi um trabalho incrível realizado no nosso município. Nós demos total apoio à Rallymakers, para que a competição fosse impecável e todos os envolvidos tivessem uma boa impressão de nós e, futuramente, retornem para cá. Depois de 11 anos, é uma honra ser a porta que abre para o retorno deste esporte em Minas Gerais”, encerrou.

Classificação – Rally Minas Brasil

Segunda etapa

Categoria Carros

1º Marcos Baumgart e Kleber Cincea, 01h30min10s
2º André Miranda e Cadu Sachs, 01h32min14s
3º Marcos Moraes e Fábio Pedroso, 01h32min29s
4º Luiz Carlos Nacif e Neurivan Calado, 01h37min36s
5º Paulo Roberto de Goes e Gustavo Schmidt, 01h41min06s

O Rally Minas Brasil é uma realização da Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro, com organização da Rallymakers

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG, FMA e RCMG

Liberdade de Ideias
Isis Moretti
Foto: Cadu Rolim/DFOTOS