WRC 🇸🇪 Rally da Suécia 2019 🇸🇪 Crônica da sexta-feira: Era para ter mais neve...

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Onde está a neve? Essa é a pergunta que mais se ouvia nos apoios em Torsby. Característico pela sua brancura gelada, o Rally da Suécia desse ano tem apresentado menos neve do que o esperado, mas nem por isso deixa de ser interessante

Na sexta, a ação começou na SS2 Hof-Finnskog (21.26 km), especial mais ao norte do parque de apoio e que cruza em alguns momentos a fronteira sueca adentrando na Noruega. O primeiro a abrir a disputa de verdade nas especiais suecas foi Sébastien Ogier com o seu C3 WRC e logo de início já encontra dificuldades de aderência e tração para manter o seu carro no trecho. Tal falta de aderência seria a característica da Sexta e muito em função da menor quantidade de neve compactada nas especiais.

2 suecia sexta ogier

Sobre a neve, se você, caro leitor, gostaria de lhe explicar sobre a peculiaridade do piso na Suécia. Na etapa sueca, o piso das especiais depende intrinsecamente das condições meteorológicas do local. Para que o piso da Suécia esteja em condições perfeitas para o Rally, é preciso que as temperaturas médias durante o dia não ultrapassem significativamente a barreira de 0 °C e à noite o termômetro precisa marcar, pelo menos -10 °C para que a neve acumulada durante o dia se solidifique de maneira consistente e compactada, assegurando a rigidez do piso. Contudo, caso isso não ocorra, durante o dia a neve que se acumula sobre o chão começa a derreter, como pudemos ver nessa sexta, e assim a terra das estradas começa aparecer em alguns pontos, formando poças de lama e arrancando os cravos dos pneus de gelo, prejudicando a aderência dos carros.

Veja também:

WRC: Considerações Meridionais + 🇨🇱 Rally Chile 2019 🇨🇱 WRC: Considerações Meridionais + 🇨🇱 Rally Chile 2019 🇨🇱
Uma breve visão sobre a rodada dupla do Mundial de Rally de Velocidade pela América do Sul...
Galerias de fotos do WRC Chile Galerias de fotos do WRC Chile
Este post vai reunir as fotos durante a cobertura in loco do WRC Chile com o nosso correspondente Fernando Brondani. Fique ligado...

2 suecia sexta condicoes2

Agora, depois de tal digressão machadiana, voltamos à disputa. A primeira SS do dia foi vencida pelo estoniano Ott Tänak da Toyota com 3 segundos de vantagem sobre Ogier e 3.8 segundos a frente de Thierry Neuville e seu Hyundai i20 WRC.

Na SS3 Svullrya 1 (24.88 km), a liderança ficou com Teemu Suninen e o seu Fiesta WRC apenas 1.1 segundos a frente do estoniano Tänak e 1.5 segundos do terceiro posto foi completado por Thierry Neuville no Hyundai i20 WRC.

A SS4 Röjden 1 (18.1 km) foi dominada por Tänak seguido do experiente Jari-Matti Latvala, agora o piloto com mais etapas disputadas na história do WRC, marcando 197 largadas, no terceiro posto Elfybn Evans da M-Sport 1.1 segundos atrás de Tänak. No quarto lugar, Thierry Neuville enfrenta problemas de acerto de suspensão do seu i20 e vai caindo na tabela. Também na SS4, a lenda e bicampeão mundial, Marcus Grönholm que aos 51 anos fazia o seu retorno pontual ao WRC, fica de fora após rodar duas vezes e chocar levemente o seu Yaris WRC contra uma árvore, ficando preso na neve.

2 suecia sexta gronholm

No loop da tarde, a segunda passagem em cada uma das especiais anteriores, o piso sueco apresenta cada vez mais terra e menos neve, dificultado a vida de pilotos e navegadores. Já na SS5 Hof-Finnskog 2, a primeira vítima desse piso foi Thierry Neuville que rodou duas vezes após perder o controle do seu i20 WRC, danificando a frente do seu carro e perdendo eficiência aerodinâmica nas grandes retas e trechos de alta velocidade, fato que lhe derrubou para a sexta colocação geral.

A vitória na SS5 ficou com o galês da M-Sport Elfyn Evans, sucedido Jari-Matti Latvala 3.7 segundo atrás e pelo também finlandês Teemu Suninen. Destaque para o quase capotamento de Esapekka Lappi, com o seu óculos ao estilo Timo Salonen (piloto da época dos lendários Gurpo B) que circulou pelas redes sociais.

Na SS6 Svullrya 2, drama para o atual campeão, Sébastien Ogier. Após bater com a traseira do seu C3 WRC em um banco de neve, o francês da Citroen acaba ficando preso na neve fofa e sem nenhum espectador por perto para ajuda-lo. Fim de jogo e Rally2 para Ogier amanhã. Com isso, a vitória nessa especial foi de Teemu Suninen com 5.2 segundos sobre Loeb e 5.9 segundos sobre Mikkelsen, também da Hyundai. Já na SS7 Röjden 2, nova vitória de Evans com o Ford Fiesta WRC, escoltado por Latvala e Loeb.

2 suecia sexta suninen

Na última especial do dia, a SS8 Torsby 1, drama para os ponteiros. Latvala, assim como Ogier, erra e fica preso na neve. Suninen enfrenta problemas com a fixação dos faróis auxiliares do seu Fiesta WRC, perdendo preciosos segundos para Tanak. No final da sexta-feira temos o finlandês surpreendendo a todos e liderando a classificação geral, pela primeira vez na sua carreira, do Rally com 2 segundos de vantagem sobre Ott Tänak e 17 segundos sobre Andreas Mikkelsen da Hyundai, enquanto Sébastien Loeb, que não foi mencionado até agora, ocupa um modesto 6º lugar na geral ao estar se adaptando na neve com o seu novo carro.

Confira a classificação final de ontem (top 15). Clique aqui para acompanhar os tempos ao vivo neste sábado!

2 suecia sexta class

Fique ligado para a cobertura de sábado aqui no blog Shakedown do Rallybr.

Texto: Fernando Brondani
Foto: WRC/Rally Sweden/Divulgação

 

Shakedown nas Redes

Classificados



Paceria Oficial