Shakedown

Conteúdo de Rally!

Equipe X Rally Team se destaca e conclui seu primeiro Dakar entre os dez melhores nos UTVs

41ª edição do maior rali do mundo chegou ao fim nesta quinta-feira (17) com trajeto entre Pisco e a capital Lima; Marcos Baumgart e Kleber Cincea fecharam prova em sexto lugar no geral, com Cristian Baumgart e Beco Andreotti em nono

Pela primeira vez disputando o Rally Dakar, o maior e mais desafiador do mundo, a equipe brasileira X Rally Team pode se orgulhar de um feito e tanto. Não só completou os mais de cinco mil quilômetros e dez dias de prova com os dois UTVs Can-Am Maverick X3, como também terminou a competição entre os dez melhores da categoria.

Bicampeões brasileiros de rali cross country, Marcos Baumgart e Kleber Cincea, dupla já com a experiência de um Dakar, em 2013, completaram a prova pela primeira vez e ficaram em sexto lugar na classificação geral. Tricampeões do Rally dos Sertões, Cristian Baumgart e Beco Andreotti finalizaram o maior desafio de suas carreiras na nona posição geral, com a dupla tendo sido a terceira melhor estreante.

A vitória entre os UTVs ficou com os chilenos Chaleco López e Alvaro Quintanilla. Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, campeões de 2018, terminaram em terceiro lugar.

No UTV número 412, Marcos e Kleber adotaram estratégia cautelosa, buscando terminar dia a dia. Enfrentaram problemas, mas conseguiram contorna-los para finalizar a prova em Lima nesta quarta-feira. “Para ser sincero, eu não imaginava que iríamos terminar. O Dakar é muito difícil com equipamento, com o corpo e com o psicológico da gente. É demais chegar ao final, um sentimento incrível de realização. Dakar é Dakar, e só estando aqui para saber. Chegar é uma vitória, um sonho realizado, uma classificação excelente. Aprendemos muito e fizemos história”, resumiu Marcos Baumgart.

“Neste ano nós cumprimos o objetivo, que era terminar. Estarmos juntos, como equipe, nos tornou mais fortes e possibilitou que pudéssemos chegar ao final. Realização é pouco para definir o que sinto. É demais, demais!”, exclamou Kleber Cincea.

Com Cristian Baumgart e Beco Andreotti, no UTV número 398, as coisas já começaram difíceis após a dupla enfrentar problemas elétricos no veículo nos dois primeiros dias, perdendo muito tempo e chegando a figurar na 19ª posição na classificação geral. Depois de solucionada a questão, eles passaram a andar mais forte e fecharam dois dias como a segunda dupla mais veloz entre os UTVs. Mostraram força e terminaram em nono lugar na classificação geral, na estreia do duo no Dakar.

“Muito legal poder completar o nosso primeiro Dakar, ainda mais entre os dez primeiros. Ficou um grande aprendizado, uma bagagem enorme. Muito bacana. A equipe toda foi sensacional. Foi inesquecível para todos nós, e a emoção de estar aqui no final é gigante – assim como a vontade de voltar. Antes eu tinha medo de andar nas dunas, porque elas são muito altas e imponentes, e agora deixou de ser um desafio para se tornar um prazer. Mais um sonho realizado”, afirmou Cristian Baumgart.

“Foi um rali muito duro, mais difícil do que imaginávamos, em um terreno com o qual não éramos tão familiarizados. Muita areia, muita duna. Foi um grande aprendizado, e poder concluir o Dakar na nossa primeira participação é uma grande conquista da equipe. Estamos muito felizes com isso e agora só queremos comemorar, porque tivemos um ano de planejamento muito intenso e felizmente conseguimos colocar tudo em prática”, destacou o navegador Beco Andreotti.

Resultado – UTVs (SxS):

10ª etapa: Pisco – Lima (112 km cronometrados)
2. Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Can-Am) – 1h28min48s (3min39s do líder)
12. Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Can-Am) – 1h42min11s (17min02s do líder)

Classificação geral – UTVs (SxS):

6. Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Can-Am) – 46h07min07s (3h48min02s do líder)
9. Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Can-Am) – 47h41min33s (5h22min28s do líder)

P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
Foto: Victor Eleutério/photosdakar.com

Shakedown nas Redes

Classificados