No rally, os ‘olhos’ do piloto estão no banco da direita

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Na categoria, o navegador é quem ajuda o piloto a ser mais rápido

O rali é uma categoria que se diferencia dentro do automobilismo, por ter além do piloto no cockpit, também um navegador. Este faz a função, durante as corridas, de passar orientações aos piloto, sobre os trecho a ser percorrido, com isso facilitando a pilotagem e fazendo com que a dupla possa imprimir um ritmo mais forte de prova.

A diferença básica de navegação entre o cross country e o velocidade, está na forma com que navegador conhece o trecho. No velocidade, diferente do cross country, piloto e navegador tem a oportunidade de fazer o reconhecimento do trecho a ser percorrido antes de largar para a prova.

Com isso, o piloto repassa ao navegador, as orientações que vai querer ouvir durante a corrida, referências como graduação de curvas, saltos, retas e obstáculos que a dupla poderá encontrar no decorrer da prova.

Veja também:

Paranaenses prontos para o maior Rally de Velocidade do Brasil Paranaenses prontos para o maior Rally de Velocidade do Brasil
Dupla de Cascavel espera repetir conquista de 2018 na etapa mais importante do Campeonato Brasileiro...
Luiz Loepper inicia os preparativos para o Rally Erechim Luiz Loepper inicia os preparativos para o Rally Erechim
Depois de 2 pneus furados na etapa de Estação, Loepper está confiante para a 2ª etapa do Brasileiro de Rally de Velocidade...

Já no dia da corrida, é o navegador quem fala. Ele repassa então ao piloto, as informações que foram ajustadas durante o reconhecimento e com isso, o piloto ganha uma ajuda extra para acelerar o máximo possível.

Treinando

Para que o entrosamento entre piloto e navegador fique cada vez melhor, a dupla gaúcha Evandro Carbonera e Juliano Gracioli usam o tempo entre as corridas, para treinar. Eles disputam o Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade na categoria RC5, que é considerada a primeira categoria da competição.

Para buscar bom desempenho na questão do reconhecimento das especiais, a dupla realiza treinos em estradas secundárias, mesmas características das corridas de rali de velocidade. “O reconhecimento como sempre dito, é parte fundamental de uma prova de rali de velocidade, um bom trabalho é que vai ditar o ritmo da corrida e também evitar erros que possam comprometer o desempenho da dupla”, destaca o navegador Juliano.

Já os treinos extra-prova, são uma questão de eficiência, frisa o navegador. “Como em outros esportes, onde quanto mais se treina, mais resultados positivos se obtém, com o reconhecimento o raciocínio é exatamente o mesmo, a gente busca treinar para aprimorar cada vez mais o nosso trabalho, desta forma procuramos sempre evoluir em nosso rendimento e resultado, ficando sempre mais próximo de vitórias ou de bons resultados”, completa Juliano Gracioli.

rionegrinho carbonera navegador 2

Alguns símbolos da planilha de navegação

D – curva à direita
E – curva à Esquerda
∩ - Alto (pode ser um salto)
1, 2, 3, 4 e 5 (graduações). Cada obstáculo recebe uma graduação, quanto menor, mais difícil de transpor

PrimeCom
Texto e foto: Edson Castro

Classificados



Paceria Oficial