Velocidade

Campeonato Brasileiro de Rally

Paulo Nobre e Gabriel Morales vencem o primeiro Rally Rio Negrinho

Prova foi marcada pelas mais diversas condições de piso e clima

Chuva, sol, piso liso, seco, com lama. Não são vários dias, mas um só. Ingredientes que marcaram a primeira edição do Rally de Rio Negrinho, neste sábado, 15, na cidade catarinense, que fica ao norte, próximo a divisa com o Paraná.

Na pista, 17 duplas largaram para a disputa da prova. Em um dia intenso, de 10 especiais, mais de 130 quilômetros de trechos cronometrados.

E nesta situação toda, a dupla paulista Paulo Nobre e Gabriel Morales venceu a etapa com 1h30 de tempo final. Além do melhor tempo, eles somaram a primeira colocação na categoria RC2N, a mais forte, dos 4×4.

Nas categorias d e tração 4×2, vitória de José Barros Neto/Lionil Zanoello no acumulado, sendo que eles venceram a parte da manhã e chegaram em segundo à tarde, que teve o primeiro lugar com Emerson Cavassin/Rafael Frasson, isso na RC4.

Avaliações

Ao final do Rally, o coordenador do evento, Gilvan Jablonski destacou que foi feito um grande esforço para que a prova fosse sucesso. “Felizmente tudo aconteceu dentro do esperado, sem nenhum atraso, embora todas as intempéries, chuva, sol, granizo, mas tudo aconteceu de forma perfeita. Fico muito satisfeito e tenho que agradecer ao grande grupo que ajudou a organizar o evento. Espero que quem veio para cá tenha saído satisfeito. Buscamos atuar da melhor forma possível para quem sabe, Rio Negrinho seguir no calendário do CBR”, frisou.

Paulo Nobre garantiu não somente a vitória em Rio Negrinho, como também a volta à liderança da categoria RC2N (4x4). “Foi um rally bem difícil, a chuva deixou alguns trechos muito lisos o que nos obrigou a conter em certos momentos a ansiedade de querer acelerar mais, mas não poder em função de pontos de frenagem com muita lama. As especiais muito legais, gostaria muito que Rio Negrinho entrasse no circuito brasileiro de rali, pois mostrou muita qualidade de especiais e segurança”, acrescentou o piloto.

Para José Barros Neto, vencedor da categoria RC4 (4x2 preparada), foi uma espécie de “sai urucubaca”. “Fazia cinco provas que não terminávamos por questões de quebras então poder ter completado e ainda mais vencido, foi importante. Viemos para cá com único objetivo de completar a corrida. Foi bem difícil, devido as condições climáticas que nos fizeram encontrar várias situações de piso ao longo da prova, em algum momento com mais ou menos grip o que exigiu realmente muita concentração”, avaliou.

O vencedor da categoria RC5 (4x2), Evandro Carbonera, era só sorrisos por ter vencido as duas provas disputadas em Rio Negrinho. “Fizemos uma boa corrida, conseguimos ser rápidos, mas com segurança, vencendo tanto a parte da manhã (rodada 1), quanto à tarde (rodada 2). Tivemos uma briga bem legal com o Edu (Paula – segundo colocado), em mesmas condições, então certamente saímos daqui muito satisfeitos”, pondera ele.

Texto e foto: Edson Castro

RESULTADO DO RALLY RIO NEGRINHO

Acumulado das duas rodadas

Categoria RC2N – 4x4

1 – Paulo Nobre/Gabriel Morales – Mitsubishi Lancer – 1h30min57
2 – Leonardo Zettel/Frederico Zettel – Peugeot 207 XRC – 1h37min01
3 – Alexandre Horn/Gilson Yoshimura – Mitsubishi Lancer – 1h37min30 (...)

CATEGORIA RC4 – 4x2

1 – José Barros Neto/Leonil Zanoello – Peugeot 207 – 1h44min21
2 – Luiz Poli/Damon Alencar – Peugeot 206 – 1h47min16
3 – Emerson Cavassin/Rafael Frasson – Peugeot 207 – 1h55min14 (...)

CATEGORIA RC5 – 4x2

1 – Evandro Carbonera/Juliano Gracioli – Fiat Palio – 1h43min58
2 – Victor Corrêa/Maicol Souza – Peugeot 206 – 1h51min58
3 – Rafael Pombo/Wagner Pontes – Peugeot 206 – 1h51min59 (...)